08/12/2020 às 06h09min - Atualizada em 08/12/2020 às 06h09min

​A PRIMEIRA A SER VACINADA

BRITÂNICA DE 90 ANOS


O nome dela é Margaret Keenan, 90 anos, britânica de Coventry (139 km de Londres).  Na manhã de terça-feira, 8, tornou-se a primeira paciente no mundo a receber a vacina Pfizer Covid-19 após sua aprovação clínica, quando o NHS (poderia ser SUS, no Brasil) lançou sua maior campanha de vacinas na terça-feira.
 
Margaret recebeu a agulhada por volta das 6h45 em Coventry, marcando o início de um histórico programa de vacinação em massa.
A vacinação será feita em dezenas de centros de hospitais em todo o país a partir desta terça-feira, 8, que passou a ser chamado de “Dia V” pelo secretário de saúde, Matt Hancock.
 
Margaret, conhecida pela família e amigos como Maggie, recebeu a injeção da enfermeira May Parsons em seu hospital local, em Coventry. A ex-assistente de joalheria, que fará 91 anos na próxima semana, se aposentou há apenas quatro anos. Ela tem uma filha, um filho e quatro netos.
Margaret disse: “Sinto-me tão privilegiada por ser a primeira pessoa vacinada contra a Covid-19, é o melhor presente de aniversário antecipado que eu poderia desejar, porque significa que posso finalmente esperar passar um tempo com minha família e amigos no ano novo, após ficar sozinha a maior parte do ano. Não posso agradecer a May e à equipe do NHS que cuidaram de mim tremendamente bem, e meu conselho a todos é que tomem a vacina - se eu posso tomá-la aos 90, então você também pode tomá-la.”
 
O presidente-executivo do NHS inglês, Sir Simon Stevens, elogiou todos os envolvidos na implementação do novo programa de vacinas.
“Menos de um ano após o primeiro caso desta nova doença ter sido diagnosticado, o NHS já entregou a primeira vacinação contra Covid-19 aprovada clinicamente - isso é um feito notável”, disse Stevens.
“Um sincero agradecimento vai para todos que tornaram isso uma realidade - os cientistas e médicos que trabalharam incansavelmente e os voluntários que participaram abnegadamente nos testes. Eles conseguiram em meses o que normalmente leva anos.
“Meus colegas em todo o serviço de saúde estão orgulhosos deste momento histórico enquanto lideramos a implantação da vacina Pfizer-BioNTech.
“Agradeço também a Margaret, nossa primeira paciente a receber a vacina no NHS (SUS).
“Hoje é apenas o primeiro passo do maior programa de vacinação que este país já viu. Levará alguns meses para concluir o trabalho conforme mais suprimentos de vacina se tornem disponíveis e, até então, não devemos baixar a guarda. Mas se todos nós ficarmos vigilantes nas próximas semanas e meses, seremos capazes de olhar para trás, como um ponto de viragem decisivo na batalha contra o vírus. ”
 
Margaret Keenan tem se auto-isolado durante a maior parte deste ano e está planejando ter uma pequena “bolha” de Natal para a família para mantê-la segura.
Originalmente de Enniskillen, Irlanda do Norte, ela viveu em Coventry por mais de 60 anos. Ela receberá uma aplicação de reforço em 21 dias.
 
A enfermeira May Parsons disse que foi uma “grande honra” ser a primeira no país a aplicar a vacina a um paciente.
“Estou feliz por participado deste momento histórico”.
“Os últimos meses foram difíceis para todos nós que trabalhamos no NHS, mas agora parece que há luz no fim do túnel.” May Parsons, originalmente das Filipinas, trabalha no NHS há 24 anos.
A vacina que salva vidas é normalmente fornecida por uma simples injeção no ombro, mas há um desafio logístico complexo para distribuí-la, dos fabricantes aos pacientes.
Ela precisa ser armazenado a -70 ° C antes de ser descongelada e só pode ser movida quatro vezes de dentro da cadeia de frio antes do uso.

Enquanto isso, no Brasil... temos que suportar bolsonaros!!!

Atenção: Não podemos esquecer que os russos dizem que já aplicaram a Sputinik.

 
Leia mais em The Guardian.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »