31/05/2020 às 10h43min - Atualizada em 31/05/2020 às 10h43min

O PAPA PREOCUPA-SE COM NOSSOS ÍNDIOS

ENQUANTO BOLSONARO... DEIXA PRA LÁ


Foi ontem, dia 30, na festa católica de Pentecostes. O Papa Francisco, depois de três meses de quarentena, fez sua oração dominical diante dos fiéis reunidos na praça de São Pedro, no Vaticano, e mostrou uma grande preocupação com os povos indígenas da Amazônia “particularmente vulneráveis” à pandemia do coronavírus (COVID-19) – algo que nem deve passar pela cabeça da turma de Bolsonaro.
“Hoje, festa de Pentecostes, evocamos o Espírito Santo para que dê luz e força à Igreja e à sociedade na Amazônia, posta à dura prova pela pandemia”, disse o Papa, que lembrou o sínodo sobre a região que terminou no Vaticano há sete meses.
“Há tantas pessoas contagiadas e falecidas, também entre os povos indígenas, que são particularmente vulneráveis”, lamentou o Papa, que terminou com um pedido para que ninguém no mundo fique sem atendimento de saúde (ele poderia mandar uma gravação para os “caciques” de Brasília).
 
Os nossos índios já são extremamente afetados pelo desmatamento, muitas vezes criminoso, que não para de aumentar, desde que Bolsonaro chegou ao poder (na verdade, tudo piorou para o país inteiro...). De acordo com o censo de 2010, quase 800.000 indígenas de mais de 300 povos vivem no Brasil, muitos deles isolados. E de acordo com um balanço recente da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), o vírus se propagou em 40 povos indígenas e já contaminou 537 pessoas, com 102 vítimas fatais.
 
É isso que o Papa procura alertar. Tomara que ele aproveite para excomungar esse vírus do Alvorada!

Leia também no DCM.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »