21/04/2020 às 12h26min - Atualizada em 21/04/2020 às 12h26min

​ESTATÍSTICAS MORTAIS

BRASIL EM 12° LUGAR?


É importante acompanharmos os dados sobre os casos de infecção – e morte – por coronavírus no Brasil e no mundo. Pelos números divulgados ontem, dia 20, têm aumentado os casos de infecção e não conseguimos vislumbrar uma curva de queda. Ao contrário, infelizmente.
Da mesma forma, notamos que aumenta o percentual de mortos entre os infectados no país. Até poucos dias atrás, estava na faixa dos 4% ou 4,5%. Agora está em 6,35%, algo assim. Alcançamos 40.876 casos de infectados, com 2.597 mortes.

Talvez, ou melhor, com certeza, no momento que você está lendo isso, os dados já são outros. Morreu mais um ali, outro mais adiante, o digitador errou pelo menos duas vezes... Não importa. Erros existem sempre, mas, no caso, tanto faz: a situação é extremamente grave independente dos digitadores de ocasião.

Alguém pode dizer, pelos números que se apresentam, que estamos melhores do que Estados Unidos, Espanha, Itália, França, Alemanha, Reino Unido, Turquia, Irã, China, Rússia e Bélgica. Mas não existem vitoriosos nessas estatísticas, existem apenas infectados e mortos. Não existe nada a comemorar enquanto não zerarmos tudo isso.

Essa luta é de cada um, de todos nós. Por isso, não podemos aceitar o argumento de que é preciso promover o fim da quarentena e garantir a volta imediata de todos ao trabalho. É claro que o país - e o mundo! – precisa voltar a entrar nos eixos, girar em torno da palavra recuperação. Mas não haverá nada recuperado se continuarem em ascensão os números das mortes. Em primeiro lugar, temos que ser rigorosos na quarentena e garantir sobreviventes para recuperar a economia.

Nisso não há erro, não há discussão. Quarentena ou morte! Esse grito tem que ficar na mente de cada brasileiro.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »