08/03/2020 às 11h27min - Atualizada em 08/03/2020 às 11h27min

DILMA, MARIELLE, LULA:

DIA DA MULHER É DIA DE LUTA CONTRA BOLSONARO.

 
Não há como pensar na luta da mulher sem pensar nessa coisa que ocupa momentaneamente o Planalto. Não há como avançar nas conquistas da mulher sem derrotar Bolsonaro e sua política fascista. Não há evitar “novas Marielles”, sem combater a família Bolsonaro.
No primeiro grande encontro de mulheres do MST, Dilma alertou: “Vivemos sob uma democracia ameaçada”. Mas ela lembrou também que não se pode recuar e citou o brilhante Guimarães Rosa: “Viver é muito perigoso, mas o que a vida quer da gente é coragem”. Por isso, continuou, “enfrentar sem medo essa situação que nós vivemos hoje é crucial”.  E disse ainda: “Nós temos de ter clareza de que o neoliberalismo e o neofascismo são irmãos siameses. Não existe um sem o outro, e é isso que é o caráter mais perverso deste autoritarismo que afeta todas nós”.
Lula não deixou por menos. Escreveu: "Buscar justiça para Marielle e por todas as Marielles que incomodam por sua força, que incomodam por saber seu lugar e fazer questão de ocupá-lo, é um dever de todos nós". Lula está em viagem pela Europa para o encontro com autoridades e lideranças sociais, e escreve neste domingo (8), em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres.
Lula cita os atos das mulheres que acontecem por todo o Brasil e homenageia as mulheres através da lembrança da vereadora Marielle Franco, brutalmente assassinada.
‌“Neste dia que nos convoca à reflexão e à luta, quero lembrar de uma mulher que há 725 dias teve a vida encerrada justamente por encarnar a luta e os ideais das mulheres que sonham com um mundo mais igual: Marielle Franco”.
E Lula ainda fez questão de lembrar a importância de Dilma Rousseff para a data, já que ela é a primeira mulher a chegar ao “mais alto posto da República”.

Leia também Brasil247 e Forum

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »