09/01/2024 às 10h17min - Atualizada em 09/01/2024 às 10h17min

LEMBRA DO QUASE GOLPE DE JAN/2023?

GILMAR DIZ QUE A RESPONSABILIDADE É DE BOLSONARO.

Ricardo Lewandowski e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Ricardo Lewandowski e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva



O decano do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes, afirmou à agência de notícias AFP que a "responsabilidade política" de Jair Bolsonaro (PL) pela tentativa de golpe do dia 8 de janeiro do ano passado é "inequívoca". Uma afirmação importante, apesar de óbvia.
 
Gilmar destacou que o governo Bolsonaro "incentivava algum tipo de anarquia, especialmente no que diz respeito às forças policiais". Ele concluiu que os militares resistiram (como todos percebemos) a agir contra os golpistas que depredaram Brasília por um "estímulo" de Bolsonaro. "Acredito até mesmo que os militares não retiraram esses invasores, manifestantes dos prédios, por conta de algum estímulo que havia por parte da própria Presidência da República".
 
Citou também os ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas durante 2022: "eles sabiam e tinham informações suficientes de que o sistema é imune a fraude, mas, apesar disso, nós sofremos toda a coação que sofremos durante a presidência do ministro Edson Fachin à frente do TSE por conta do ministro da Defesa Paulo Sérgio, que toda manhã escrevia uma carta sugerindo algum tipo de medida".
 
Gilmar Mendes também responsabilizou a propaganda anti-Supremo feita por Bolsonaro e seus aliados pelo ódio contra a Corte e seus integrantes: "é dito a eles que nós é que impedimos que o governo governasse. (...) Parece que se depositou muito mais raiva, ódio, contra o Supremo, o que mostra que a propaganda que se fazia foi efetiva nesse sentido".
 
O importante nisso tudo é ter consciência de que essa aberração que foi o ‘governo’ Bolsonaro jamais se repita. O Brasil não merece voltar a sofrer
 
 
Leia também no Brasil247
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Daqui&Dali Publicidade 1200x90