03/03/2020 às 17h09min - Atualizada em 03/03/2020 às 17h09min

​COMANDANTE DA FORÇA NACIONAL VIRA ALVO DE CRÍTICAS

OAB E SENADOR DO PSL REPROVAM ELOGIOS AOS AMOTINADOS


O comandante da Força Nacional de Segurança Pública, coronel Aginaldo de Oliveira, está conseguindo o que muitos achavam impossível. A OAB e o senador Major Olímpio (PSL-SP) têm a mesma opinião sobre os elogios que o comandante fez aos amotinados do Ceará, durante a assembleia dos policiais que acabou decidindo pelo fim da greve, movimento ilegal. “Vocês são gigantes, vocês são monstros, vocês são corajosos; demonstraram isso ao longo desses dez, onze, doze dias que estão aqui dentro desse quartel, em busca de melhoria da classe, e vão conseguir”, jogou para a plateia o coronel que é cearense e comanda a Força Nacional que foi criada para garantir a segurança para a população em momentos de crise.
O presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Helio Leitão, fez duras críticas aos elogios do coronel. “A declaração do diretor da Força Nacional enaltecendo os policiais fora da lei é algo extremamente reprovável e perigoso. Estamos vivendo um momento de empoderamento irresponsável das forças de segurança, que está virando uma força política e coloca em risco a democracia”, afirmou o advogado, em entrevista aos jornalistas Glauco Faria e Marilu Cabanãs, da Rádio Brasil Atual. O representante da OAB também criticou o Ministro de Justiça, Sergio Moro, ao negar o radicalismo dos policiais, apesar de um dos grevistas ser suspeito de ter disparado dois tiros contra o senador Cid Gomes (PDT-CE), durante um conflito em Sobral. Moro também disse que eles não podiam ser tratados como “bandidos”. “Tivemos a presença do ministro Sérgio Moro, no Ceará, que não condenou o movimento, foi evasivo. O presidente Bolsonaro ainda chantageou o governo Camilo Santana (PT) para prorrogar o decreto de lei e ordem. O movimento dos policiais venceu o Estado democrático e a segurança pública está funcionando como barganha política e as forças de segurança estão virando partido político”, condenou o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB.



Em vídeo divulgado nas redes sociais, nessa terça-feira, o senador paulista Major Olímpio também fez críticas contundentes à atitude do Coronel Aginaldo de Oliveira. Segundo ele, o comandante da Força Nacional foi “extremamente irresponsável ao fazer um discurso demagógico que não seria da função dele fazê-lo no encerramento do motim no Ceará”. O senador também adiantou que quer a saída do coronel Aginaldo de Oliveira da Força Nacional. “Vou falar com o Moro e pedir para mandar ele embora. Foi absolutamente irresponsável”. Aí, a história fica mais complicada do que está. O comandante é casado com a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) e agora o senador e a deputada fazem parte de grupos adversários dentro do PSL. Ainda tem mais, muito mais. A deputada Carla Zambelli e o coronel Aginaldo se casaram na Maçonaria, no dia 24 de fevereiro. Sabe quem foi um dos padrinhos do casal? O ministro da Justiça, Sergio Moro, com direito a discurso repleto de elogios aos noivos. Parece roteiro de novela com cenas dos próximos capítulos a caminho. Triste Brasil.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »