16/08/2019 às 09h50min - Atualizada em 16/08/2019 às 09h50min

DELTAN TENTOU EMPLACAR PROCURADOR GERAL

FEZ LOBBY COM STF E GOVERNO BOLSONARO


 
O procurador Deltan Dallagnol tentou, nos bastidores, emplacar o procurador regional da República Vladimir Aras, seu aliado no MPF (Ministério Público Federal), como o novo comandante da PGR (Procuradoria-Geral da República). Para isso, fez lobby com ministros do governo Bolsonaro, senadores e ao menos três ministros do Supremo.

É isso o que mostra o site The Intercept Brasil em parceria com o UOL. Os diálogos entre Deltan e Aras revelam que o coordenador da Lava Jato se engajou pessoalmente na campanha do aliado, articulando diariamente com ele estratégias para que fosse recebido por autoridades. Deltan mostra também medo de que sua interferência na disputa se tornasse pública: "bom ficamros [sic] na sombra", disse a Aras em diálogo pelo aplicativo Telegram no dia 21 de fevereiro.

Vladimir Aras já ocupou postos-chave: foi secretário de Cooperação Jurídica Internacional da PGR na gestão de Rodrigo Janot e fez parte dos GTs (Grupos de Trabalho) de Crime Organizado e de Lavagem de Dinheiro e Crimes Financeiros da PGR. Atualmente, é coordenador do Grupo de Apoio ao Tribunal do Júri Federal da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF.
Eles começaram a articular a candidatura ainda durante o período eleitoral. Assim que Bolsonaro teve uma votação expressiva no primeiro turno da disputa, os dois passaram a planejar abordagens junto às pessoas próximas do então candidato.

Sergio Moro, que ainda era juiz federal, já é tachado como alguém próximo do grupo de Bolsonaro. "Fala com Moro sobre minha candidatura a PGR", escreveu Vladimir Aras às 13h22 de 11 de outubro de 2018 - quatro dias depois do primeiro turno da eleição presidencial. "Com bolsonaro eleito, vou me candidatar", completou às 13h23.

Queriam todos tomar conta do país – a qualquer custo!

Leia mais no UOL
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »