14/08/2019 às 08h16min - Atualizada em 14/08/2019 às 08h16min

​MENSAGEM DE NATAL

TRUMP TEM QUE REZAR PELA BÍBLIA CHINESA

 
Trump, aquele presidente americano que tem um cabelo esquisito, estava pensando que ia fazer barba, cabelo e bigode na guerra comercial com a China, quando aumentou a tarifa para os produtos chineses importados. A resposta chinesa foi imediata. Tratou de desvalorizar a sua moeda e de reduzir as importações dos EUA. E o recuo de Trump começou antes do que se esperava.
Sob pressão dos investidores em tecnologia, teve que adiar, até 15 de dezembro, a imposição de novas tarifas de 10% sobre os eletrônicos chineses. A Apple, por exemplo, afastou o risco imediato de ficar bichada.

Por trás do recuo de Trump está o Natal americano: a maior parte dos eletrônicos, telefones celulares, notebooks, monitores de computador, brinquedos, calçados e itens de vestuário, que dominam os presentes natalinos, vêm da China. Ou seja, ninguém tocaria jingle bell no Natal trumpiano. Mas parece que ainda houve uma motivação bem Superior: as bíblias, muito lembradas como presente natalino, vêm da...China!

Aí, não teve jeito. As igrejas teriam se unido e ido a Trump. Começaram com “Tu que estás lá nas alturas, assim mesmo te interesses pelos humildes. (Salmos
)” Continuaram com “A falta de coração despreza o seu próximo.” E terminaram com: “Como vamos sobreviver, sem vender bíblias? Virou anticristão, Trump???!!!

Trump teve que ajoelhar e pedir perdão por mais esse pecado...

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »