07/08/2019 às 07h40min - Atualizada em 07/08/2019 às 07h40min

​MATÉRIA LEGAL

DO PAPEL PARA O DIGITAL?

 
O movimento das comunicações saindo do papel em direção ao meio digital é inevitável e esse texto (digitado parte em um celular, parte em um laptop) é uma das provas disso. Um dos nossos redatores sêniores (bota sênior nisso) lembra do primeiro computador que viu, em 1966, na PUC-Rio, um monstro com capacidade de jogar – e imprimir em uma impressora gigantesca – o fabuloso... jogo da velha!).

Também foi inevitável o caminho da pedra até o papel. A chamada Acta Diurna foi uma publicação oficial do Império Romano, criada no ano de 59 A.C. durante o governo imperial de César (Bolsonaro da época? Dificilmente...). Trazia notícias diárias para a população de todos os cantos do Império (e de fora dele) falando principalmente de conquistas militares, de ciência e de política. Hoje, passados mais de 20 séculos, bastam os laptops e celulares, encontráveis até no mais inimaginável recanto da floresta amazônica. E não teria nada demais a “novidade” de Bolsonaro de buscar a transferência da veiculação da publicidade oficial em jornais tradicionais para a mídia digital, se ele não tivesse anunciado isso de supetão e demonstrando uma certa raivinha da mídia por estampar notícias negativas de seu (des)governo.

A grande contradição está exatamente nisso. Ele quer usar a mídia digital para vender um governo da idade da pedra.


Leia também no Brasil247
OBS. A parte central da imagem é uma pedra Palermo egípcia, datada de, provavelmente, 3200 a.C./2778 a.C.
Wikipédia 1 

Wikipédia 2 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »