25/07/2019 às 07h45min - Atualizada em 25/07/2019 às 07h45min

MORO MONTA FARSA POLICIAL CONTRA INTERCEPT BRASIL.

 
 
Povo de Porto Rico exige a renúncia do governador por causa do vazamento de suas conversas no Telegram

Como já tinha sido alertado pelo próprio jornalista Greenwald, o afastamento temporário de Moro do ministério da Justiça foi para desencadear a operação policial contra o Intercept Brasil. 
O esquema é o mesmo da Lava Jato: prende supostos suspeitos e os pressiona para confessar o que quer Moro. No caso, os hackers deverão “confessar” o seu envolvimento com Glenn Greenwald. Este é o script que não engana mais amplos setores da sociedade.
Essa grotesca farsa policial, típica de ditaduras do Terceiro Mundo, não tem a menor chance de se sustentar por muito tempo. Caso ocorra a prisão de Glenn Greenwald, como querem os bolsonaristas, governos democráticos e a opinião pública internacional defenderão vigorosamente a liberdade de imprensa violada por Bolsonaro e classificarão o seu regime como de fato é, uma DITADURA.
As revelações feitas pelo Intercept já são suficientes para desmascarar a grande farsa contra Lula e a partidarização total da Lava jato. Caso o povo não se manifeste, como está fazendo em Porto Rico (ver foto abaixo), não haverá mudança política em curto prazo. 
Sem essa pressão popular, que ainda não está à vista, o Judiciário continuará se fingindo de morto com o único objetivo de manter Lula preso. Sabe que sua libertação, por mais lógica que seja devido à farsa agora inteiramente revelada, seria como o choque de um meteoro no governo Bolsonaro e na continuidade do golpe de 2016.
Ao recorrer à violência policial para calar o Intercept, a dupla fascista Bolsonaro-Moro compra diretamente uma briga com o mundo democrático confiando unicamente no seu alinhamento subalterno a Trump, o qual até agora só tem causado prejuízos econômicos ao país e à própria base empresarial que apoiou Bolsonaro.
Por mais violenta que seja, a operação de Moro, Bolsonaro e grande mídia golpista contra a liberdade de imprensa, produzirá efeitos contrários ao que eles esperam. Em meio à recessão econômica, ao isolamento internacional e diante do conflito com o Nordeste, o efeito interno se manifestará na ampliação do campo democrático e no fortalecimento defesa do Estado democrático de direito. Nesse sentido, a pressão sobre a manifestação do STF será cada vez maior.

Quanto mais se debate a serpente fascista mais ela perde força social e justificativa política. Porém, demonstra ainda ter fôlego, graças ao efeito da ilusão de 30% da sociedade alimentada pelas fake news desse falso mito, que está mais para um mitômano compulsivo. Sem desespero, vamos manter nossa união e resistência pois sabemos que o tempo corre contra ele e seus tutores.

Val Carvalho
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »