21/07/2019 às 07h51min - Atualizada em 21/07/2019 às 07h51min

DIRETOR DO INPE SOBRE DESMATAMENTO: “PRESIDENTE FAZ PIADA DE UM GAROTO DE 15 ANOS”


O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Ricardo Galvão, reagiu ao que Bolsonaro disse contra o INPE e negando o desmatamento na Amazônia. "Isso é uma piada de um garoto de 14 anos que não cabe a um presidente da república fazer", disse Galvão.
"Esses dados sobre desmatamento da Amazônia, feitos pelo Inpe, começaram já em meados da década de 70 e a partir de 1988 nós temos a maior série histórica de dados sobre desmatamento de florestas tropicais, algo respeitado mundialmente", afirmou Galvão.
Foi resposta a uma declaração de Bolsonaro feita no dia anterior. "A questão do Inpe, eu tenho a convicção que os dados são mentirosos, e nós vamos chamar aqui o presidente do Inpe para conversar sobre isso, e ponto final nessa questão", disse Bolsonaro na sexta-feira. "Mandei ver quem está à frente do Inpe. Até parece que está a serviço de alguma ONG, o que é muito comum", disse ainda de forma grosseira e absolutamente irresponsável.
Galvão continuou. "Tenho 71 anos, 48 anos de serviço público e ainda na ativa, não pedi minha aposentadoria. Nunca tive nenhum relacionamento com nenhuma ONG, nunca fui pago por fora, nunca recebi nada mais do que além do meu salário com o servidor público".
Galvão, que afirmou que não irá se demitir, ainda criticou o comportamento adolescente de Bolsonaro. "Sou republicano e acredito que ele tem várias propostas que vão em benefício do país, mas ele tem tido realmente comportamento que não respeitam a dignidade e liturgia da Presidência", afirmou. "Principalmente quando ele tem essas entrevistas com a imprensa ou mesmo em outras manifestações, ele tem um comportamento como se estivesse em botequim. Ou seja, ele fez acusações indevidas a pessoas do mais alto nível da ciência brasileira, não estou dizendo só eu, mas muitas outras pessoa. Isso é uma piada de um garoto de 15 anos que não cabe a um presidente da república fazer." 

Leia também no Brasil47.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »