05/12/2021 às 16h21min - Atualizada em 05/12/2021 às 16h21min

​VAMOS PARAR DE AGOURAR!

NINGUÉM VAI ENFRAQUECER LULA!

 
O jornalista Breno Altman, editor do Opera Mundi, além de talentoso, é importantíssimo para o PT. E todos temos certeza que ele é capaz de tudo pelo partido. Mas, por favor, vamos parar com esse baixo astral desnecessário.
Declarar que "com Alckmin, corremos o risco de enfraquecer a figura do Lula" é de um engano monumental. Isso, mais que Alckmin ou seja lá quem for, é que enfraquece a figura de Lula. Coloca a militância atônita, sem saber se vai para a esquerda ou para a direita, se vai pra frente ou pra trás.
Para ele, esse movimento, além de poder enfraquecer o nome de Lula, pode desmobilizar sua base eleitoral.
“Se formos para uma frente aritmética, ou seja, uma frente que aceite abarcar setores que não são contra o neoliberalismo, como é caso específico do nome do Alckmin, corremos o risco de desmobilizar a campanha de Lula, de enfraquecer o nome do Lula. A política não é uma aritmética. Nem sempre a soma significa avanço. Às vezes a soma em cima significa subtração embaixo, porque faz perder energia política, mobilização, faz perder intensidade”, explicou, esquecendo que baixo astral faz perder muito mais energia.
 
Para ele, em crises de alta intensidade como vive o Brasil, é necessário radicalizar o discurso, e não buscar a moderação com alianças voltadas ao centro. “O elemento central na etapa que vivemos hoje é que temos que identificar que tipo de crise que a gente está vivendo, e eu digo minha opinião: é uma crise sistêmica, é uma crise muito profunda do neoliberalismo. O neofascismo brasileiro é liberal-fascismo. São métodos fascistas a serviço do programa neoliberal, que tem a concordância de todas as forças golpistas de 2016, na qual está o PSDB e está o senhor Geraldo Alckmin. Ele é um cardeal do golpe de 2016”.
“Essa aliança, na qual você sacrifica a identidade, pode ser altamente prejudicial do ponto de vista eleitoral”, concluiu.
 
E essa visão, que aniquila qualquer aliança, pode ser muito mais prejudicial do ponto de vista eleitoral. Fiquemos tranquilos – estaremos unidos e Lula estará mais forte do que nunca. Já pensou se Zé Alencar não tivesse sido vice...?
 
Leia também no Brasil247.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »