02/07/2021 às 09h09min - Atualizada em 02/07/2021 às 09h09min

​DÚVIDA DO PT/SP:

ARRISCAR A DUPLA? E LULA?


Existe um enigma forte para o PT decifrar em São Paulo, se pretende participar com força das próximas eleições municipais. O PT já tem dois nomes eleitoralmente poderosos, Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL), que têm, cada um, 14% e 12% das intenções de voto, segundo pesquisa IPESPE. Somados, portanto, teriam 26%, acima dos 21% das intenções de voto no ex-governador tucano Geraldo Alkmin. O que fazer?

Bem, acreditar que lançando os dois, um como prefeito e o outro como vice, poderia aumentar suas chances de vencer pode simplesmente não passar de doce ilusão. Seria um grande risco para a esquerda, com chances altas de dupla derrota. Claro, se vencessem, PT e PSOL subiriam aos céus – o que justificaria pesquisar intensamente antes de decidir. Pesquisar, pesquisar e pesquisar – sabendo que, seja qual for a decisão, os votos não estarão 100% garantidos. A esquerda de São Paulo não pode parar de pensar – sabendo que o eleitor não pode esperar. Mas tem que saber considerar muito bem o papel de Lula, que lidera a pesquisa presidencial no estado de São Paulo. Nos dois cenários traçados pelo Ipespe, ele aparece numericamente à frente de Jair Bolsonaro, enquanto a chamada "terceira via" não decola.

Ah, sim, a esquerda não pode esquecer também que, na pesquisa estadual, ainda aparecem Paulo Skaf com 10%, o ministro Tarcísio Freitas com 5%, Mamãe Falei com 4% e o tucano Rodrigo Garcia, com 3%. Anote-se que Alkmin está em disputa interna com o governador Dória, o que pode fazê-lo bater asas rumo ao PSD, de Gilberto Kassab. Pensar, pensar, pensar... e agir rápido.


Leia também no Brasil247, aqui e aqui.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Daqui&Dali Publicidade 1200x90