10/06/2019 às 07h58min - Atualizada em 10/06/2019 às 07h58min

​JUIZ IMORAL


Sérgio Moro tem cara daquilo que ele é, cara de nada. Mostra-se um janota, pretensioso, arrogante e, agora, reveladas as suas ações sorrateiras contra Lula, à margem de tudo aquilo que se espera de um juiz, ele passa a ser também um fora da lei. Pelas revelações de Gleen Greenwald e da equipe de jornalistas que liderou, em busca do que havia de sujo, a chamada Operação Lava Jato nada mais foi do que uma ação política de caça a Lula, com o objetivo único de impedir que ele voltasse a ser presidente da República – o que seria o resultado óbvio, caso concorresse contra quem quer que fosse, principalmente contra Jair Bolsonaro.
Eu, você, Moro, Bolsonaro, aquela moça que fala no jornal da TV, a velhinha que está levando seu cachorrinho para passear, todos sabemos que Lula seria eleitoralmente imbatível. E nenhuma dessas pessoas que se alimentam de trevas queria correr esse risco. Lula é o grande líder popular de todo o Brasil, aquele que o povo entende a linguagem e apoia. Enfrentá-lo nas eleições presidenciais seria o mesmo que decidir por um suicídio político. Lula não foi simplesmente “inventado”. Nasceu das lutas sindicais, das lutas ao lado dos trabalhadores e assimilando como ninguém as aspirações do povo brasileiro. Lula voltará. Para mostrar ao tal do juizinho como o país pode vencer em eleição livre.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »