04/12/2020 às 14h43min - Atualizada em 04/12/2020 às 14h43min

​“SIM, SINHÔ CIRO.”

“O SINHÔ É QUE MANDA.”


Aparentemente Ciro acredita no significado grego de seu nome (“senhor”) e passa a agir e reagir como um senhor de engenho. “Montou um gabinete do ódio e, a partir dele, ataca Boulos, PT, Manuela e os sites progressistas”, diz o jornalista Renato Rovai, editor da Fórum, que chegou até a revelar como age no submundo da internet o gabinete do ódio do presidenciável Ciro Gomes, chamado de "turma boa", que ataca políticos de esquerda, sites progressistas e jornalistas independentes como José Trajano.

Ele destaca que “muitos influencers já perceberam que basta fazer uma crítica ou observação a alguma entrevista concedida por Ciro Gomes que rapidamente sofrem um ataque de dezenas de perfis, em especial com fotos de homens com rosinhas vermelhas. Eles se utilizam de um vocabulário violento para tentar desacredibilizar o interlocutor e tomam conta da caixa de comentários do mesmo”.
Ele também explica que “os ataques não são espontâneos (...), fazem parte de uma rede que se organiza abaixo de um grande guarda-chuva cuja hastag é #TurmaBoa e que tem uma série de grupos fechados no Facebook e no WhatsAPP”.

Não faça isso, Ciro. Você pode ser um bom cabra da peste nordestino que ainda pode fazer muito por esse país, apoiando esse outro cabra da peste chamado Lula. Temos que derrotar o fascista que tomou conta do país, e a desunião só faz aprofundar o abismo político que o país está vivendo.

Veja se vale a pena estimular isso que o Renato Rovai denuncia:
“A partir de um militante do PDT que participava de alguns grupos ciristas e que discordou da forma como esse processo vem se dando, Fórum teve acesso a prints internos de combinações de ataques a pessoas do campo progressista como também a candidatos progressistas que disputaram as últimas eleições.
Na noite de quarta-feira (2/12) eles se organizaram para atacar o jornalista José Trajano. Num grupo de nome Ciro Gomes 100% o perfil Marcelo Costa disparou a ordem: ‘Chamada! Defendam Ciro nos comentários.’ Era a senha para que vários deles fossem à ação.
A palavra ‘chamada’ é usada sempre como senha de ação combinada. O blogueiro expôs a ação e vejam como, na sequência, outro perfil, Igor Lucas Adorno Santos, reclama no grupo pelo fato de os bastidores terem sido revelados.

A despeito de terem recebido o apoio de Ciro Gomes nos segundos turnos que disputaram, nem Manoela nem Guilherme Boulos empolgavam a turma que se organiza em torno do líder pedetista. Boulos era normalmente atacado no grupo, como revelou a fonte da Fórum.
Miguel Cândido II, por exemplo, postou um tweet fake de Boulos dizendo que já teria avisado sua esposa de que ela dormiria no dia 29/11 com o ‘próximo prefeito eleito’. Boulos nunca postou isso. Mas mesmo assim, após a derrota do psolista, o mesmo Miguel tripudiou. ‘Poxa Boulos, Covas se deu bem’. Boulos foi alvo de várias postagens nos grupos ciristas.

Outra que também era motivo de chacotas e memes de ataques era a candidata a prefeita de Porto Alegre, Manuela D´Avila do PCdoB. Após um debate que ela teria ido bem e cujo post dizia que Manuela tinha ‘papado’ seu adversário, o perfil Elisafe Gomes de Souza escreveu que ela teria que fazer outra bariátrica.
Tanto Manuela como Boulos eram tratados como ‘petralhas’ em memes produzidos nesses grupos. Em meme que circulou bastante nas redes, eles carregam um caixão do PT, dividindo o card com Gleise, Lindberg e Haddad”.

Isso já deixou de ser política para se mostrar como bandidagem explícita. Parece coisa do Bolsonaro – e só serve para fortalecê-lo ainda mais.

Leia também no Brasil247 e Forum.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »