22/07/2020 às 13h35min - Atualizada em 22/07/2020 às 13h35min

TRUMP AVANÇA NA PROVOCAÇÃO

FECHOU CONSULADO CHINÊS EM HOUSTON

 
O fechamento do consulado chinês em Houston amplia a nova disputa diplomática entre a China e os Estados Unidos. Pequim acusa os EUA de dar 72 horas para encerrar a missão diplomática, em um movimento que é descrito como "sem precedentes" e "ultrajante".
Por seu lado, os EUA disseram ontem, 21, que o consulado chinês deve interromper todas as operações e eventos. E Pequim respondeu que ou os Estados Unidos revertem a decisão ou haverá retaliação.
 
"A China condena veementemente essa medida tão ultrajante e injustificada, que sabotará as relações China-EUA", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, a repórteres em uma entrevista coletiva na quarta-feira. "Pedimos aos EUA que retirem imediatamente sua decisão errônea, caso contrário a China fará reações legítimas e necessárias".
Os EUA disseram que o consulado foi fechado para proteger a propriedade intelectual americana e as informações privadas dos americanos. Não forneceu detalhes sobre o que é isso.
"Os Estados Unidos não tolerarão as violações da RPC (República Popular da China) à nossa soberania e intimidação do nosso povo, assim como não toleramos as práticas comerciais desleais da RPC, o roubo de empregos nos EUA e outros comportamentos flagrantes", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado Morgan Ortagus, em um desabafo que talvez revelem boa parte dos motivos de Trump.
 
Mas, como assim? Não teve espionagem? Não teve crime? Não xingaram a mãe do presidente? Será que essa medida realmente traz voto? O mais surpreendente é o depoimento da assessora e conselheira da Casa Branca Kellyanne Conway. Quando foi questionada sobre o que aconteceu no consulado chinês, ela disse que Trump continua descontente com a China sobre a maneira como o país está reagindo com o surto de coronavírus, que matou mais de 140.000 norte-americanos.
"Acho que esse presidente deixou bem claro que está descontente com a China - o fato de o vírus chinês ter sido liberado neste país e em todo o mundo com muito pouca informação, honestidade e transparência da China", disse Conway.
Como assim, Kellyanne?!?!?!!! Suas pesquisas estão garantindo a conquista de votos para Trump com essas jogadas primárias? O desespero eleitoral está tão grande assim? É inacreditável. Não precisavam chegar a esse ponto. A vacina chinesa contra o coronavírus está chegando ao Brasil, presidido pelo “aliado” Bolsonaro. Bastava pedir a ele para enviar umas amostras grátis...
 
O Ministério das Relações Exteriores chinês também acusou as autoridades americanas de restringir seus diplomatas nos EUA, incluindo abrir suas bolsas sem permissão "várias vezes" e confiscar itens destinados ao uso oficial.
O ministério disse que sua embaixada nos EUA recebeu ameaças de bomba e morte, resultado do "fanático ódio contra a China". Por seu lado, Pequim acusou diplomatas americanos na China de "atividades de infiltração e interferência".
As relações entre os dois países estão cada vez mais tensas, com os EUA assumindo uma posição mais dura contra a China e pressionando os aliados a fazer o mesmo. O fechamento do consulado se segue ao aumento de restrições aos cidadãos chineses que trabalham na mídia estatal nos EUA, o que Pequim afirma ser o motivo da expulsão de mais de uma dúzia de jornalistas ocidentais nos últimos meses.
 
Na quarta-feira, a mídia chinesa sugeriu a possibilidade de fechar os consulados dos EUA, postando uma pesquisa no Twitter pedindo aos usuários para escolher entre missões em Hong Kong, Chengdu, Guangzhou ou outras.
A China culpou as críticas internacionais pela aprovação de uma lei de segurança nacional severa e amplamente aplicada a Hong Kong nos EUA, tornando o fechamento do consulado de Hong Kong uma medida possível, mas escalatória.
"Nas últimas semanas, vimos algum apetite do lado chinês na tentativa de diminuir as tensões. Se essa agenda sobreviverá a esses desenvolvimentos recentes, será algo importante a se observar”, disse Nick Marro, analista da China na Economist Intelligence Unit (a divisão de pesquisa e análise do The Economist Group ).
“Ameaçar fechar o consulado americano em Hong Kong seria interpretado pelos EUA como uma escalada significativa e poderia preparar o terreno para uma deterioração adicional. A China sabe disso, no entanto, e por isso esperamos que eles sigam com cuidado ", disse ele.
 
Acreditar que consulados de países como Estados Unidos e China não sejam utilizados como algum tipo de apoio a espionagem seria muita ingenuidade. Mas, no caso de Houston, o objetivo eleitoral é muito evidente. Faltam apenas 100 dias para a eleição e Trump está correndo desesperadamente atrás de pelo menos 270 votos no colégio eleitoral. A história da espionagem chinesa é boa. Mas Trump vai ter que pedir a Kellyanne Conway que arranje outras melhores...
 
Leia também em The Guardian

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »