08/06/2020 às 17h16min - Atualizada em 08/06/2020 às 17h16min

​FOGO CRUZADO!

BRIGADEIRO CONTRA CAPITÃO


O tenente-brigadeiro-do-ar Sérgio Xavier Ferolla detonou Bolsonaro. Disse poucas e boas para o “capitão” e acertou também nos militares que ele está envolvendo. "É inaceitável tentar envolver as Forças Armadas em uma ruptura", disse ele. “Quem gera as crises é o presidente!”.
O militar criticou fortemente a utilização de militares na articulação política do governo. "As Forças Armadas não podem se meter em política. Elas são instituições de Estado e não de governo. Não devem se meter em política pessoal", acrescentou.
 
Aparentemente, Bolsonaro segue o exemplo do muy amigo Trump que se tornou, pela primeira vez na história recente dos EUA, no presidente que quis usar o Exército para controlar manifestações populares, garantidas pela Primeira Emenda da Constituição. Em poucos dias, Trump se tornou um pária entre militares. Um deles escreveu:  "É o primeiro líder em minha vida que não tenta unir o povo americano e nem mesmo pretende. Em vez disso, ele busca dividir-nos. Nós estamos testemunhando as consequências de três anos de seu esforço deliberado, três anos sem uma liderança madura." 
 
O brigadeiro Ferolla criticou também o negacionismo de membros do governo Bolsonaro. "Diga-me: Como é possível vir com essa conversa de Terra Plana nessa altura do campeonato? Estamos no século 21. E tem dois amigos dele no governo: o ministro da Educação, esse Weintraub, e o das Relações Exteriores, o Ernesto Araújo, que defendem isso", afirmou.
 
No meio desse tiroteio, Bolsonaro acaba sendo atingido por um impeachment...

Leia também Brasil247 e Estadão.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Daqui&Dali Publicidade 1200x90