08/06/2020 às 16h52min - Atualizada em 08/06/2020 às 16h52min

​LULA DIZ NÃO AO O GLOBO

EX-PRESIDENTE EXPLICA PORQUE RECUSOU UM PEDIDO DE ENTREVISTA DO JORNAL

O ex-presidente Lula divulgou, nessa segunda-feira, a carta que enviou ao O Globo em resposta a um pedido de entrevista do jornal da família Marinho. Na carta endereçada ao colunista Bernardo Mello Franco, Lula ressalta como as Organizações Globo lideraram o lawfare para impedir que ele fosse candidato nas eleições presidenciais de 2018, mesmo que a lei brasileira  e decisão da ONU garantissem a ele esse direto. Ele lembra que esconderam as suas absolvições na justiça que desmontam a tese do “powerpoint”, aquele do procurador da República que chefiava a operação Lava Jato, Dental Dallagnol. Como também não noticiaram, as muitas provas de sua inocência e de que foi vítima de um processo político e parcial, provas que a defesa dele demonstrou desde 2015 e que foram reforçadas pela série de reportagem da Vaza Jato feita pelo site  The Intercept Brasil, em parceria com a Folha de São Paulo, Agência Pública e outros órgão de imprensa. A última entrevista que o ex-presidente Lula concedeu a um veículo da família Marinho foi ao jornalista Roberto D'Ávila, para a Globonews, em 2015. Veja a íntergra da carta resposta. “Prezado Bernardo, Agradeço o convite para uma entrevista para o jornal O Globo em uma série sobre ex-presidentes da República. Seu convite destoa da censura impostas pelas Organizações Globo. Não confundo as organizações com as diferentes condutas profissionais de cada um dos seus jornalistas. O que me impede de atendê-lo é o notório tratamento editorial que as Organizações Globo adotam em relação a mim, meu governo e aos processos judiciais ilegais e arbitrários de que fui alvo, que têm raízes em inverdades divulgadas pelos veículos da Globo e jamais corrigidas, apesar dos fatos e das evidências nítidas, reconhecidas por juristas no Brasil e no exterior. As próprias sentenças tão celebradas pela Globo são incapazes de apontar que ato errado eu teria cometido no exercício da presidência da República. Fui condenado por ‘atos indeterminados’. Ao invés de ser analisada com isenção jornalística, a perseguição judicial contra mim foi premiada pelo O Globo. As revelações do siteThe Intercept foram censuradas, escondendo as provas de que fui julgado por um juiz parcial, em conluio com os promotores, que sabiam da fragilidade e falta de provas da sua acusação. Enquanto não for reconhecido e corrigido o tratamento editorial difamatório das Organizações Globo não será possível acolher um pedido de entrevista como parte de uma normalidade que não existe, pelos parâmetros do jornalismo e da democracia.
Luiz Inácio Lula da Silva”
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Daqui&Dali Publicidade 1200x90