14/05/2020 às 17h56min - Atualizada em 14/05/2020 às 17h56min

​BOLSONAVÍRUS

O MAL QUE O PAÍS PRECISA ELIMINAR URGENTEMENTE

 
O país virou uma mistura de pandemia com pantomima. De um lado nós temos uma pandemia, uma epidemia amplamente disseminada através do famoso coronavírus, extremamente perigoso, mortal, veloz e traiçoeiro. De outro lado temos um teatro do absurdo, com gestos violentos, inenarráveis, tresloucados, protagonizado sob a liderança de um bolsonavírus. E o pior é que isso não é apenas uma alegoria, uma figura de retórica, uma forçação de barra de quem está simplesmente querendo compreender o que se passa em nosso país de forma tão agitada, quando deveríamos usar, com todas as forças, a nossa inteligência para vencer simultaneamente o vírus e a crise da economia. Para dar o nome ao vírus, ele se chama Jair Messias Bolsonaro. Não tem luz própria nem é um enviado para nos salvar. É apenas um Bolsonaro que tem como objetivo de afundar definitivamente o nosso país.
 
Bolsonaro é o pior presidente que qualquer país poderia ter. Se sairmos fuçando pelos quatro cantos do mundo, não encontraremos nada igual, longe disso. E ele, Bolsonaro, ainda nos deu o desprazer de cair em nosso colo, de todos os brasileiros, em um momento extremamente difícil – não apenas para nós, mas para toda a humanidade.
Bolsonaro é como se fosse as sete pragas lançadas simultaneamente. Já que é incompetente, deveria ao menos sair um pouco de lado para que o país pudesse avançar. Dar atenção à saúde (começando pela própria...). Estimular a quarentena, o isolamento, reconhecidamente o único meio de reduzir drasticamente a propagação do coronavírus. Integrar-se aos governadores, todos eles, para traçar as melhores estratégias, caso a caso. Unir-se a governadores, prefeitos, lideranças regionais, para dar força e fortalecer-se, simultaneamente.
 
Sabe, Bolsonaro, parando para pensar, isso não é tão difícil, é até mesmo fácil de levar à frente – basta você deixar de ser o que é.

HG
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »