23/04/2020 às 15h13min - Atualizada em 23/04/2020 às 15h13min

MORO PEDE DEMISSÃO!

BYE-BYE, BRASÍLIA; ALÔ, CURITIBA...

 
Bolsonaro aproveitou o clima pesado de coronavírus e comunicou a Sergio Moro, nesta quinta-feira (23), que estava querendo trocar a diretoria-geral da Polícia Federal, hoje ocupada por Maurício Valeixo – de confiança de Moro.
A reação foi imediata: Moro pediu demissão do cargo. Bolsonaro, essa loucura que ocupa a presidência da República, agora quer pôr panos quentes, tenta reverter a decisão de Moro – o que está bem difícil...
Acontece que o atual diretor-geral é homem de confiança do verdugo de Curitiba. E Moro, desde que tomou posse com o discurso de que teria total autonomia e com status de superministro, acumula recuos e derrotas.
O pior é que o sonho maior de Moro é ganhar uma vaga no Supremo (promessa de Bolsonaro para concretizar ainda este ano) mas percebeu que Bolsonaro não é confiável – ao contrário, é absolutamente desconfiável!
 
No ano passado, já havia rolado um clima instável, quando Bolsonaro anunciou uma troca no comando da superintendência do órgão no Rio, ameaçou trocar o diretor-geral. Chegou até a citar um delegado que assumiria a chefia, mas foi rebatido pela Polícia Federal, que divulgou outro nome, o de Carlos Henrique de Oliveira, da confiança da atual gestão. Após meses de turbulência, o delegado assumiu o cargo de superintendente, em dezembro.
No fim de janeiro, Bolsonaro trouxe de volta o assunto e incentivou um movimento que pedia a recriação do Ministério da Segurança Pública. Com isso, a polícia poderia ser desligada da pasta da Justiça e ficar sob responsabilidade de outro ministro.
Bolsonaro voltou atrás e disse que a chance de uma mudança nesse sentido seria zero.
Mas a verdade é que zero é a nota que Bolsonaro, Moro e todo esse grupo de espertalhões merece.

Leia também no Brasil247 e na Folha.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »