12/01/2024 às 09h47min - Atualizada em 12/01/2024 às 09h47min

EM TRÊS MESES, ISRAEL MATOU 1,3% DOS PALESTINOS.

EM 6 ANOS, PODERÁ ALCANÇAR 100%.

Samuel Braun e protestos em defesa dos palestinos

Samuel Braun e protestos em defesa dos palestinos




























 
Samuel Braun, além de professor de políticas públicas, é de origem judaica. Portanto, seu depoimento sobre a guerra que avançou na Palestina.

Ele foi capaz de explicar – de forma didática – por que considera que o estado de Israel está promovendo um genocídio contra o povo palestino em Gaza. "No ritmo da matança de civis que Israel está promovendo (1,3% da população em 3 meses), em 6 anos estará morto até o último palestino de Gaza. Mas os  sionistas alegam que estão fazendo as ações militares (aterrorizantes a olhos nus) 'com um cuidado com os civis nunca antes visto' (!!!!!!). São liberais e repetem isso todo dia na rede, falando sério, sem um pingo de vergonha", escreveu Braun, em seu X (antigo Twitter).
 
A decisão do governo brasileiro de endossar a acusação liderada pela África do Sul contra o genocídio promovido pelo estado de Israel contra o povo palestino em Gaza fez com que o presidente Lula fosse atacado pelo grupo Globo. O seu jornal, em editorial publicado nesta sexta-feira, diz que o presidente faz "agressão injusta" a Israel. Leia aqui abaixo o post de Braun, que dá razão a Lula:
 
"No ritmo da matança de civis que Israel está promovendo (1,3% da população em 3 meses), em 6 anos estará morto até o último palestino de Gaza.
Mas a alegação sionista é que estão fazendo as ações militares (aterrorizantes a olhos nus) “com cuidado com os civis nunca antes visto”.

Liberais repetem isso nessa rede todo dia, falando sério... Sem um pingo de vergonha na cara.
 
LEIA TAMBÉM NO BRASIL247.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »