23/07/2021 às 16h39min - Atualizada em 23/07/2021 às 16h39min

ALÔ, BIDEN

VAMOS APOIAR CUBA



Caro Presidente Joe Biden.

Está na hora de um novo rumo nas relações Estados Unidos-Cuba. Nós, abaixo-assinados, estamos fazendo um apelo público urgente para que você ponha um fim às políticas cruéis estabelecida pelo Governo Trump que tem criado muito sofrimento ao povo cubano.

Cuba - um país de 11 milhões de habitantes - está passando por uma forte crise provocada pela escassez de alimento e remédios. Os protestos recentes chamaram  a atenção do mundo para isso. Se a pandemia da Covid-19 está sendo um desafio para todos os países, imagine como está sendo para uma pequena ilha que ainda tem que lutar contra um embargo econômico.

Consideramos inescrupuloso, especialmente durante uma pandemia, bloquear propositalmente apoio financeiro de instituições mundiais, já que o acesso a dólares é necessário para a importação de alimentos e remédios.

Enquanto a pandemia golpeia a ilha, seu povo - e seu governo - perdem bilhões de dólares pelo turismo internacional que normalmente vão para o sistema de saúde pública, distribuição de alimentos e um respiro na economia.
Durante a pandemia, a administração Trump intensificou o embargo, afastou-se da abertura de Obama e aplicou 243 "medidas coercitivas" que propositalmente bbb a vida da ilha e criou mais sofrimento.

A proibição nas remessas e o fim dos voos comerciais diretos entre Estados Unidos e Cuba impedem o bem-estar da maioria das famílias cubanas.

Não há razão para manter a política de Guerra Fria que leva os Estados Unidos a tratarem Cuba como um inimigo existencial, em vez de tratar como vizinho. Em vez de manter o caminho de Trump com o objetivo de combater a abertura de Obama com relação a Cuba, nós propomos um avanço. Iniciar imediatamente o fim do embargo. Encerrar o cruel embargo de alimentos e remédios, uma prioridade.

No dia 23 de junho, a maioria dos países-membros da ONU votou pela solicitação aos Estados Unidos pelo fim do embargo. Pelos últimos 30 anos, esta tem sido a forte posição da maioria dos países-membros. Além disso, Sete Relatores Especiais da ONU escreveram uma mensagem ao governo americano em abril de 2020 sobre as sanções a Cuba. "Nessa emergência pandêmica, a falta de desejo do governo americano em suspender as sanções devem levar a um risco ainda maior de sofruimento em Cuba."

Pedimos ppara pôr um fim nas "medidas coercitivas" de Trump e o retorno à abertura de Obama ou, ainda melhor, iniciar o processo de fim do embargo e normalização total das relações entre Estados Unidos e Cuba.

Atenciosamente, The People's Forum, mais dezenas de assinaturas, incluindo Lula, Rafael Correa (presidente do Equador), Esquivez (Prêmio Nobel da Paz, Argentina), Chico Buarque, Emma Thompson, Gleise Hoffman (PT), MST (Brasil), Noam Chomsky, Oliver Stone, Opal Tometi (#BlackLivesMatter), Wagner Moura.

Daqui&Dali também apoia.

Leia também em The New York Times.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Daqui&Dali Publicidade 1200x90