21/06/2021 às 11h20min - Atualizada em 21/06/2021 às 11h20min

BANQUEIROS VÃO INVESTIR EM LULA

PESQUISA AMERICANA APONTA VITÓRIA SOBRE BOLSONARO


É justíssimo. Aliás, é Justíssimo Veríssimo. “Eu quero o meu!” E quem não quer? Banqueiro que se preza não vai querer investir em um Jair Pangaré.
Segundo o Noblat, mostrar ou não mostrar a Bolsonaro era a questão que andava afligindo alguns ministros que tiveram acesso a essa pesquisa de intenção de voto aplicada no Brasil, há mais ou menos 15 dias (mais ou menos dia 7 de junho), sobre as eleições do ano que vem.
Ela teria sido encomendada por um banco a uma empresa americana. Se a eleição presidencial tivesse acontecido naqueles dias, Lula derrotaria Bolsonaro por 44% contra 22% no primeiro turno. Nem haveria segundo turno! Inacreditável? Parece, mas não é – ao contrário, é bastante acreditável.

É claro que ainda faltam 16 meses para a eleição. Mas pesquisa é exatamente para isso, não é para adivinhar tintim por tintim. Mas é um cão farejador. Se fizer “Aaauuuunnnnn...”, trata-se de um cão pidão ou sonhador. Mas se latir pra valer é porque tem coisa acontecendo.

Lula conhece, melhor que ninguém, o valor relativo das pesquisas de intenção de voto. Afinal, disputou cinco eleições presidenciais desde o fim da ditadura militar de 64. Perdeu três. Depois venceu duas. E foi quem farejou a vitória de Dilma duas vezes seguidas. Naturalmente, está preparando minuciosamente os movimentos rumo à próxima eleição. Joga um osso aqui... uma coleira acolá...

Seu adversário, Bolsonaro, apesar da cara que tem, não é nenhum bobo e tem o poder da presidência na mão. Elegeu-se com relativa facilidade e logo começou a campanha da reeleição. Como a próxima eleição está polarizada entre os dois, Lula e Bolsonaro, e cada vez fica mais difícil alguém tentar meter a mão nessa cumbuca, pode ser que ainda tenhamos uma gangorra percentual – um sobe, o outro desce; outro sobe, um desce...

O poder na mão poderia dar certa vantagem a Bolsonaro. Mas a sua doença negacionista reduziu muitíssimo o seu poder de fogo. Há um empate técnico? Sim, é possível que haja. Mas banqueiro não usa cofrinho de porquinho. Se eles estão se agitando, buscando pesquisas americanas que poderiam dar mais segurança, é porque farejaram novos rumos, testaram e tiveram de retorno 4 dedos vitoriosos.

Leia também em Metrópoles. Imagem no Jornalistas Livres.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Daqui&Dali Publicidade 1200x90