02/06/2021 às 07h10min - Atualizada em 02/06/2021 às 07h10min

​CHINA CONFIRMA PRIMEIRO CASO HUMANO DE NOVA GRIPE

É A GRIPE VIÁRIA H10N3


Trata-se de um homem de 41 anos na província de Jiangsu, no leste da China. Ele foi confirmado como o primeiro caso de infecção com a cepa H10N3 da gripe aviária. Mas as autoridades de saúde chinesa afirmam que o risco de disseminação em larga escala continua baixo.

O homem, residente na cidade de Zhenjiang, foi para o hospital no dia 28 de abril, depois de desenvolver febre e outros sintomas.
Ele foi diagnosticado com o vírus da gripe aviária H10N3 na última sexta-feira, 28 de maio, mas a comissão disse não ter detalhes sobre como o homem foi infectado. Ele até já estava estável e pronto para receber alta do hospital. Os médicos não encontraram nenhum outro caso entre os seus contatos próximos.

O H10N3 é uma cepa do vírus de baixa patogenicidade (capacidade de um agente biológico causar doença em um hospedeiro suscetível), ou relativamente menos grave, encontrada em aves, e o risco de se espalhar em grande escala é muito baixo, acrescentou a comissão.

A cepa era "um vírus não muito comum", disse Filip Claes, coordenador do laboratório regional do Centro de Emergência para Doenças Transfronteiriças de Animais da Organização para Alimentos e Agricultura, no escritório regional da Ásia e Pacífico. “Apenas cerca de 160 casos isolados do vírus foram relatados de 1972 até 2018, principalmente em aves selvagens ou aquáticas na Ásia e em algumas áreas da América do Norte, e nenhum foi detectado em galinhas até agora”, disse Claes.
“Seria necessário analisar os dados genéticos do vírus para determinar se ele se assemelha a vírus mais antigos ou se é uma nova mistura de vírus diferentes”, acrescentou.

Muitas cepas diferentes de gripe aviária estão presentes na China e algumas infectam pessoas esporadicamente, geralmente aquelas que trabalham com aves. Mas não houve um número significativo de infecções humanas com a gripe aviária desde que a cepa H7N9 matou cerca de 300 pessoas no período de 2016-2017.
Nenhum outro caso de infecção humana com H10N3foi relatado anteriormente em todo o mundo, disse a comissão.

Ou seja, é aconselhável aumentar pesquisas e proteção humana – antes que o vírus voe em todas as direções...

Leia também em The Guardian.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »