06/12/2020 às 09h33min - Atualizada em 06/12/2020 às 09h33min

​O NORDESTE CONTRA BOLSONARO:

“AQUI, FASCISTA NÃO SE CRIA”

 
O Nordeste do Brasil é aquela ponta que aponta um novo rumo. Não o rumo de Ciro, que perdeu o rumo, perdeu o prumo – mas o rumo da esquerda, em resumo.

Nesse poema de Antonio Marinho, um pedaço do Nordeste, poeta e revoltado.
 
 
Excelentíssimo Genocida Insano,
Que a insensatez vestiu de Presidente.
Tira o sertão da rota do seu plano,
Respeita a sede e o sangue dessa gente.
 
Tua presença é riso de tirano,
Erva daninha em volta da semente.
Só a cegueira do teu gado humano
Come capim tirado do sol quente.
 
Que teu veneno engasgue e que revele
Que tuas mãos sujas de Marielle
Não contaminem
Nossa terra honrada
 
Hoje, o teu nome brilha,
Em falsa glória,
Mas mofará no lixo da história,
Que te aguarda,
Ao fim dessa jornada.
 
Em terra de poesia,
Fascista não se cria.
 
Fora, Bolsonaro!

 
Veja o vídeo. Antonio Marinho.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Daqui&Dali Publicidade 1200x90