25/11/2020 às 11h02min - Atualizada em 25/11/2020 às 11h02min

PRIMEIRO OFICIAL MILITAR PRESO NA BOLÍVIA

ACUSAÇÃO: VIOLÊNCIA POLÍTICA DE 2019

 
A promotoria prendeu nessa terça-feira, 24, um general da Força Aérea Boliviana, Alfredo Cuéllar, o primeiro a ser preso pela violência política de 2019. Os confrontos políticos na cidade de Sacaba, em novembro de 2019, deixaram nove (ou dez) mortos.
 
A polícia cumpriu a ordem da promotoria, confirmou ao canal de TV Unitel o chefe da Força Especial de Luta contra o Crime (FELCC), coronel Alberto Aguilar. "Sobre a detenção do general Alfredo Cuéllar, ele se encontra na FELCC, onde irá aguardar até que um juiz defina a sua situação jurídica", informou.
 
Edwin Paredes, advogado do general, afirmou que "ele apenas cumpriu funções administrativas, nunca tomou decisões operacionais. O militar exercia funções de chefe da guarnição militar do departamento de Cochabamba, onde fica Sacaba, cenário de confrontos violentos entre militares e camponeses plantadores de coca.
 
Em Sacaba, os militares interceptaram os camponeses quando estes pretendiam seguir para a cidade de Cochabamba, a 18 quilômetros de distância. Uma primeira investigação da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) estabeleceu que a violência causou a morte de nove civis.
 
A violência política ocorrida entre outubro e novembro passados deixou 35 mortos, segundo um primeiro relatório da organização internacional de direitos humanos, que enviou esta semana uma nova comissão investigadora para questionar o antes, o durante e o zdepois dos incidentes.
  
LOS TIEMPOS e GZH MUNDO
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »