03/05/2020 às 15h57min - Atualizada em 03/05/2020 às 15h57min

BOLSONARISTAS AGRIDEM JORNALISTAS COM CHUTES, EMPURRÕES E MURROS

É ISSO QUE SE CHAMA FASCISMO...


Disse o filósofo Sartre que “o fascismo não é definido pelo número de suas vítimas, mas pela maneira como as mata”. E essas cenas, com os trogloditas de Bolsonaro agredindo a equipe do jornal Estado de S. Paulo, parecem que foram feitas para dar vida – ou morte... –, para dar realidade ao seu pensamento.
O pior é que isso aconteceu neste domingo, 3 de maio de 2020, em plena Esplanada dos Ministérios, em frente à rampa do Palácio do Planalto, na cidade de Brasília, Distrito Federal, deste país chamado Brasil, presidido por esse ser chamado Bolsonaro!
 
O fotógrafo Dida Sampaio registrava imagens do troglodita-mor em uma área restrita para a imprensa quando foi agredido. Ele usava uma pequena escada para fazer o registro das imagens quando foi empurrado duas vezes por manifestantes, que desferiram chutes e murros nele. O motorista do jornal, Marcos Pereira, que apoiava a equipe de reportagem, também foi agredido com uma rasteira.
Os dois profissionais precisaram deixar o local rapidamente para uma área segura e procuraram o apoio da polícia militar. Eles deixaram o local escoltados pela PM. Os profissionais passam bem. Os repórteres Júlia Lindner e André Borges, que também acompanhavam a manifestação para o Estadão, foram insultados, mas sem agressões.
 O fascismo mostra sua cara, escancara, prepara-se para tomar de assalto todo o país.
 
Leia também no Brasil247.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Daqui&Dali Publicidade 1200x90